Amor – Vinícius de Moraes

Amor – Vinícius de Moraes

Amor – Vinícius de Moraes

Vamos brincar, amor? vamos jogar peteca 
Vamos atrapalhar os outros, amor, vamos sair correndo 
Vamos subir no elevador, vamos sofrer calmamente e sem precipitação? 
Vamos sofrer, amor? males da alma, perigos 
Dores de má fama íntimas como as chagas de Cristo 
Vamos, amor? vamos tomar porre de absinto 
Vamos tomar porre de coisa bem esquisita, vamos 
Fingir que hoje é domingo, vamos ver 
O afogado na praia, vamos correr atrás do batalhão? 
Vamos, amor, tomar thé na Cavé com madame de Sevignée 
Vamos roubar laranja, falar nome, vamos inventar 
Vamos criar beijo novo, carinho novo, vamos visitar N. S. do Parto? 
Vamos, amor? vamos nos persuadir imensamente dos acontecimentos 
Vamos fazer neném dormir, botar ele no urinol 
Vamos, amor? 
Porque excessivamente grave é a Vida.

Amor – Poemas Esparsos – Vinícius de Moraes

Soneto: Amor Perfeito – Paulo Braga Silveira Junior

Se fez perfeito; amor na forma humana
num corpo de mulher me apresentado
se como nele fosse ali moldado
pra que se desse, a tal primor, hosana!..

Amei-lhe as curvas, tudo o que mostrado
por essa linda dama, atriz, cigana
tão pura n’alma; de paixão profana
a me envolver no encanto revelado.

De fartos seios, firmes, bela tez,
chegou pra me roubar a lucidez
ao dar-se sem pudor nem castidade…

És tu quem se fez par, amor perfeito,
que abriu recanto plácido em meu peito
pra minha ser por toda a eternidade!

Veja também:

Intervalo Doloroso – Bernardo Soares – Fernando Pessoa

Acompanhe-nos no Facebook – CLIQUE AQUI!

0 Comentários

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: