Beijo

Beijo

Beijo

Há beijo de carinho, dado à testa
de quem se estima muito e se quer bem;
tem outros que vão muito mais além,
aos lábios postos, e ninguém contesta!

Um beijo de amizade, ao rosto, tem…
Existe o arrependido e que nem presta
e até algum roubado em fim de festa
que faz segredo ao coração de alguém.

Os teus são viva brasa vindo ardente!…
Têm gosto de pecado delinquente
queimando a carne exposta à tua vontade…

Teu beijo assanha, acorda o meu querer
e se compraz de, então, poder nos ter
e saciar o fogo que te invade!…

Soneto: Beijo – Paulo Braga Silveira Junior – Junho/2020

Sonetos Novos Livro Lançamento

110 Novos Sonetos – Aqui

Outros Poemas e Sonetos

A lembrada canção

Vem!

Bordado

Pobres das Flores

Se

Três Vezes

Poesia, Poema e Soneto

VERSO A VERSO (Maria João Brito de Sousa)

Na tenaz destas coxas que te prendem
Conduzo-te, poema imaginário,
Por ondas e marés, doce corsário,
Ao cais onde estas vagas se me rendem…

Rotas hábeis que engendro e que te entendem,
Levar-te-ão, poema solitário,
Ao cais urgente, ao porto necessário
À nau que vara as ondas que a suspendem…

Afundo-te, poema, verso a verso,
Firmando o leme assim que tu, disperso,
Te desvias da rota e, já perdido,

Recusando, talvez, morrer submerso
Na doce embriaguês deste universo,
Te negas ao naufrágio prometido…

VESTIDO DE MENINA (Maria João Brito de Sousa)

Da seda, branco linho, ou do tobralco
De um poema nascido de outro alguém,
Ficou-me imagem vaga, aqui, além,
De panos recoberta, como um palco
.
E chega-me um cheirinho a pó-de-talco,
À cânfora, que usava a minha mãe,
E à arca de pau-preto que ninguém
Sabe ir escondendo os sonhos que recalco…
.
Vão ficando, indeléveis, na memória
Palavras de cetim, ou de algodão
De mui branda textura feminina

Que despertam, de forma aleatória,
Ao toque da varinha-de-condão,
Lembranças de um vestido de menina…

1 Comentário

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: