Como é por dentro outra pessoa – Fernando Pessoa

Como é por dentro outra pessoa – Fernando Pessoa

Como é por dentro outra pessoa – Fernando Pessoa

Como é por dentro outra pessoa
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma
Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição de qualquer semelhança
No fundo.

Poesias Inéditas (1930-1935). Fernando Pessoa.

Soneto: Semente – Paulo Braga Silveira Junior

Sobre o teu corpo, o meu depositado
fincou raiz profunda e penetrante
na busca contumaz, feroz, constante,
de se agregar ao solo lhe ofertado!…

A terra umedecida e exuberante
disposta em sulco aberto e bem regado
deixou que se amoldasse o que plantado
e lhe acolheu, do fruto, a noz gestante.

E remexeste o solo abrindo a vala
onde o viscoso caule ali se instala
na simbiose plena e sensual…

Semente sou, plantada no teu chão,
morrendo no delírio em convulsão
do teu prazer mais puro e natural!

0 Comentários

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: