Impulso

Impulso

Impulso

Talvez lhe fora o impulso do momento,
a circunstância vinda inesperada,
ou mesmo o clima em hora apropriada
que lhe acendeu desejo ao pensamento!

Por certo não estava preparada
ao fogo, que a vontade e o sentimento
trouxeram pro seu corpo desatento,
que a fez sentir-se ardente e desejada.

Rendeu-se ao beijo, ao toque sedutor
roçando-lhe os mamilos sem pudor;
à mão lhe abrindo as coxas com firmeza…

De impulso fora e, ali, gemeu a entrega,
se deleitou, suou o calor da esfrega
e satisfez-se em ser, do cio, a presa!…

Soneto: Impulso – Paulo Braga Silveira Junior – Julho/2020

Para quem quer apimentar o pensamento…

Poesia em Sonetos

ADQUIRA O SEU !!!

Outros Sonetos

Da Missa

POETÍZE-SE

Poesia, Poema e Soneto

Passageiro eterno (João Roberto Gullino)

Pode passar ao largo, água do rio,
pode cessar todo ímpeto do vento,
mas quando o sol se põe, renasce lento
a cada dia, tépido e sadio.

Pode viver-se bem anos a fio,
ou passar toda a vida num tormento,
mas deixará, por certo, num fragmento
marcas do dia a cada desafio.

Pode no tempo ser-se subalterno
deste presente vivo, assim moderno,
mas impossível é ser obsoleto

o que se fez de eterno, além de belo,
sempre com um vigor forte e singelo,
como o imortal e lírico soneto.

Sexo frágil (João Roberto Gullino)

Ela tem tanto mistério e tanta graça,
no seu encanto tem rara beleza,
não lhe falta vigor nem sutileza,
nem a delicadeza no que faça.

Sexo fraco é, mas bem que despedaça
e derruba a mais dura fortaleza,
com sua forte e doce natureza,
e a determinação como couraça.

É sempre, em cada vida, uma constante,
transformando em fração cada segundo,
pela maneira meiga e insinuante.

É, na verdade, um ser mais que profundo
como quando mulher, mãe ou amante,
ajoelhado aos seus pés, rende-se o mundo !

EXCELENTE OPÇÃO

1 Comentário

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: