Magistrais – Soneto (Paulo Braga Silveira Junior)

Magistrais – Soneto (Paulo Braga Silveira Junior)

Magistrais – Soneto (Paulo Braga Silveira Junior)

Tingiste o céu de cores magistrais
na tarde a postular o adeus vertido
e, dentro do meu peito, o amor sentido
te bendizia as bênçãos eternais!…

O olhar nessa aquarela ali, mantido,
se pôs a contemplar efeitos tais
quais nunca vira, mesmo que em postais,
ou mesmo houvera um dia percebido.

Minha alma à tua presença foi levada
e se sentiu em paz, feliz, lavada,
perante a majestade ali me exposta

e se entregou de vez ao teu chamado
ciente do perdão que, consumado,
me estende a graça tua, enfim, proposta!

Soneto: Magistrais – Paulo Braga Silveira Junior – Março de 2020

No Poesia em Sonetos, mais obras do autor. E-books disponibilizados AQUI.

Outros Sonetos

Vestido

Testemunhas

Calor

Sabor

Te jogues

Contigo

Poesia, Poema e Soneto!

Raquel ( Luís de Camões)

Sete anos de pastor Jacob servia
Labão, pai de Raquel, serrana bela;
Mas não servia ao pai, servia a ela,
E a ela só por prémio pretendia.

Os dias, na esperança de um só dia,
Passava, contentando-se com vê-la;
Porém o pai, usando de cautela,
Em lugar de Raquel lhe dava Lia.

Vendo o triste pastor que com enganos
Lhe fora assi negada a sua pastora,
Como se a não tivera merecida;

Começa de servir outros sete anos,
Dizendo: – Mais servira, se não fora
Para tão longo amor tão curta a vida!

A Magdalena (Diogo Bernardes)

De noite a Magdalena vai segura,
Passa por homens d’armas sem temor,
Tão enlevada vai no seu amor,
Que lhe não lembra a quanto se aventura.

Indo buscar a vida à sepultura
Quando não achou nela o Redentor,
Com suspiros, com lágrimas, com dor
Movia a piedade a pedra dura.

Suave Esposo meu, ah meu só bem
(Co’s olhos no sepulcro começou)
Levaram-vos daqui? aqui vos tinha?

Quem vos levou Senhor, onde vos tem?
Torne-me, meu Senhor, quem mo levou,
Ou leve com seu corpo esta alma minha.

3 Comentários

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: