Navio que partes para longe – Alberto Caieiro – Fernando Pessoa

Navio que partes para longe – Alberto Caieiro – Fernando Pessoa

Navio que partes para longe – Alberto Caieiro – Fernando Pessoa

Navio que partes para longe,

Porque é que, ao contrário dos outros,

Não fico, depois de desapareceres, com saudades de ti?

Porque quando te não vejo, deixaste de existir.

E se se tem saudades do que não existe,

Sente-se em relação a coisa nenhuma,

Não é do navio, é de nós, que sentimos saudades.

“Poemas Inconjuntos”. Poemas Completos de Alberto Caeiro. Fernando Pessoa.

Mais de Fernando Pessoa:

Quando vier a primavera

Adoramos a perfeição, porque a não podemos ter

Senhor, que és o céu e a terra, e que és a vida e a morte

Autopsicografia

E-book Sonetos Dalma

6 Comentários

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: