Sobreviver – Soneto (Paulo Braga Silveira Junior)

Sobreviver – Soneto (Paulo Braga Silveira Junior)

Sobreviver – Soneto (Paulo Braga Silveira Junior)

Sobreviver a tudo irá, o Amor,
e nos será bendita salvação!…
Pra solução de tudo ele é a expressão
sem nada igual haver de tal valor.

Há de perpetuar-se ao coração
nos sendo, para a vida, de penhor
e, quando exposto em todo o esplendor
nos proverá de terna gratidão!…

Não lhe haverá distância nem altura
que impeçam de gozar-lhe da ventura
de nos fazer viver eterna vida!

Irá sobreviver… Ele é de Deus
que o oferece aos feitos filhos Seus
por graça a todos nós imerecida!

Soneto: Sobreviver – Paulo Braga Silveira Junior – Março/2020

Poesia em Sonetos

Outros Sonetos

De frente

Loucura

Invasão

Incompreensão

Suor

Coroa

Poesia, Poema e Soneto!

Sonhei, confuso, e o sono foi disperso (Fernando Pessoa)

Sonhei, confuso, e o sono foi disperso,
Mas, quando despertei da confusão,
Vi que esta vida aqui e este universo
Não são mais claros do que os sonhos são.

Obscura luz paira onde estou converso
A esta realidade da ilusão.
Se fecho os olhos, sou de novo imerso
Naquelas sombras que há na escuridão.

Escuro, escuro, tudo, em sonho ou vida,
É a mesma mistura de entre-seres
Ou na noite, ou ao dia transferida.

Nada é real, nada em seus vãos moveres
Pertence a uma forma definida,
Rastro visto de coisa só ouvida.

Sonho (Fernando Pessoa)

Sonhei esta existência de venturas,
Sonhei que o mundo era só d’amor,
Não pensei que havia amarguras
E que no coração habita a dor.

Sonhei que m’afagavam as ternuras
De leda vida e que jamais palor
Marcou na face humana as desventuras
Que a lei de Deus impôs com rigor.

Sonhei tudo azul e cor-de-rosa
E a sorte ostentando-se furiosa
Rasgou o sonho formoso que tive;

Sonhando sempre eu não tinha sonhado
Que nesta vida sonha-se acordado,
Que neste mundo a sonhar se vive!

3 Comentários

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: