Soneto: Soluços (Jordano Paulo da Silveira)

Soneto: Soluços (Jordano Paulo da Silveira)

Soneto : Soluços (Jordano Paulo da Silveira)

É comum após chover,
escutar-se, a noite inteira
o pingar de uma goteira
num monótono bater

e, se a gente sai pra ver,
do telhado sob a beira
uma lata seresteira
gota a gota a receber.

  • Lata amiga, por que choras
    através de tantas horas
    sem te encheres nunca d’água?

Lembrar fazes corações
recebendo ingratidões
sem jamais guardarem mágoas!

Jordano Paulo da Silveira – “Lampejos d”Alma” – 1976

Outros Sonetos

Total

Erro

Nua

A Ele

A Mulher

A nossa casa

3 Comentários

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: